A MOBI.E inaugurou o percurso dos corredores ibéricos de mobilidade elétrica no âmbito do projeto europeu CIRVE_PT.

Este corredor, que foi aberto com uma road trip que ligará Lisboa a Irún (cidade espanhola na fronteira com França), visa a promoção do reforço da rede de carregamento de veículos elétricos (VE), bem como a sua interoperabilidade de e para a Península Ibérica, diz a MOBI.E.

Este projeto integra a rede MOBI.E e vai demonstrar as mais valias do modelo nacional, onde é real a integração de todas as redes e sua universalidade – realidade que facilita a adesão à mobilidade elétrica, diz a empresa pública.

“O projeto CIRVE_PT prolonga o modelo da rede pública de carregamento, gerida pela MOBI.E, que foi desenhado e pensado para permitir o carregamento universal e integrado de veículos elétricos.”, disse Eduardo Pinheiro, secretário de Estado da Mobilidade, na abertura do novo corredor elétrico que liga Portugal à fronteira espanhola com França.

Como é que esta iniciativa se traduz na prática? Permitirá aos utilizadores de VE o carregamento dos seus carros, com o contrato nacional habitual, em vários postos espanhóis, assegurando assim a sua ligação ao resto da Europa.

Pretende-se com isto garantir a interoperabilidade a nível nacional, transfronteiriço e da União Europeia e eliminar algumas das barreiras existentes no acesso de utilizadores ibéricos aos pontos de carregamento.

Este projeto prevê a instalação de 58 postos de carregamento até 2022 (18 infraestruturas de carregamento rápido em Portugal no corredor da rede Central Atlântica e 40 pontos de carregamento em Espanha no Corredor Atlântico e Mediterrâneo).

MOBI.E anuncia aplicação de tarifa EGME a ser paga pelos CEME, operadores e detentores de pontos de carregamento a partir de 1 de maio

Um percurso elétrico

A rota Lisboa a Irún inaugurada será feita por Lisboa, Alcochete, Badajoz, Navalmoral, Madrid, Burgos, Vitória, Eibar e Irún.

Mostrar que a mobilidade elétrica não se destina apenas a viagens curtas é um dos objetivos traçados pela iniciativa.

Luís Barroso, presidente da MOBI.E, diz que se em Portugal há uma rede integrada, na qual basta ter um único meio de acesso para utilizar livremente todos os postos da rede, em Espanha tem de se contratualizar vários comercializadores diferentes que se integraram para o projeto CIRVE e que estarão ligados com a rede MOBI.E.

“Este é, sem dúvida, um momento importante que garante a interoperabilidade a nível nacional, permitindo viagens longas com acesso a pontos de carregamento de VE”, diz Barroso.

Atualmente, a rede MOBI.E tem uma cobertura geográfica superior a 95% dos municípios nacionais, com mais de 1.950 postos de carregamento e mais de quatro mil tomadas.