É nisso que a Stellantis está a trabalhar.

Recentemente, o grupo inaugurou o “Arena Del Futuro”, um circuito onde, em colaboração com outros parceiros, está a testar o carregamento de veículos elétricos (VE) por indução dinâmica.

Isto sifnifica que os VE podem ser carregados “sem fios” ao serem conduzidos num troço equipado com cablagens elétricas instaladas sob o piso.

A tecnologia chama-se DWPT (Dynamic Wireless Power Transfer) e está, por agora e ainda em fase de testes, localizada numa área privada da autoestrada italiana A35, num troço de cerca de um quilómetro, alimentado por uma potência elétrica de 1 MW.

carros elétricos
O troço “Arena del Futuro”, localizado numa área privada da autoestrada A35, perto da saída de Chiari Oeste, em Itália.

Segundo a Stellantis, esta tecnologia pode ser adaptada a todos os carros elétricos equipados com um “recetor” especial que transfere a energia procedente da estrada para a bateria.

Por agora estão a ser testados no troço um Fiat 500 e um autocarro IVECO E-WAY que, segundo a Stellantis, “já percorreram inúmeros quilómetros, com resultados mais do que encorajadores”.

Incentivos e vantagens da mobilidade elétrica

Segundo Anne-Lise Richard, Head of the Global e-Mobility Business Unit da Stellantis, esta é “uma solução de vanguarda que dá uma resposta concreta aos desafios de autonomia e de carregamento que preocupam os clientes”.

“Carregar os veículos enquanto estão em movimento oferece vantagens claras em termos de tempos de carregamento e de dimensão das suas baterias”, conclui.

O projeto da tecnologia DWPT ajudará a Stellantis a cumprir os seus objetivos de eletrificação, diz o grupo.

Recorde-se que no passado EV Day, o grupo liderado por Carlos Tavares anunciou que, até 2030, mais de 70% dos seus modelos vendidos na Europa serão de baixas emissões.

Esta tecnologia rumo à mobilidade zero emissões de pessoas e mercadorias resulta de uma parceria entre a Stellantis e a A35 Brebemi-Aleatica, à qual se juntaram empresas e entidades como a ABB, Electreon, FIAMM Energy Technology, IVECO e IVECO Bus, Mapei, Pizzarotti, Escola Politécnica de Milão, Prysmian, TIM, Universidade de Roma III e Universidade de Parma, Bombeiros e a Polícia de Trânsito.