Em 2021, as aquisições de veículos ligeiros de passageiros por parte das empresas de rent-a-car ascenderam a 33.795 unidades, 72% mais do que as 19.692 matrículas de que foram responsáveis em 2020.

Este valor representa 23,05% dos carros de passageiros novos matrículados em Portugal em 2021.

Trata-se de uma recuperação bastante significativa, de mais de 10%, face ao resultado de 2020.

Contudo, a exemplo do que sucedeu com o desempenho global do mercado, dezembro de 2021 assinalou uma queda face a 2020: apenas 1.081 unidades, que contrastam com as 2.098 unidades realizadas em 2020 (menos 48%).

Peugeot líder em Portugal. 2008 foi o mais vendido em 2021

Presença das marcas na atividade do rent-a-car

Para algumas marcas automóveis, a actividade do Rent-a-Car continua a ser uma fonte importante de matrículas.

Acima da média de 23,05% que este canal representou para o total de registos realizados em 2021, estão marcas como a Fiat (53,57%), Opel (35,79%), Renault (35,11%), Citroën (29,73%), Ford (29,53%), Nissan (25,06%) e Toyota (23,64%).

Com base em dados da ARAC, estas são as 14 marcas automóveis com mais de mil unidades afetas ao rent-a-car em 2021:

Ligeiros de mercadorias presentes no RaC

Quanto ao segmento dos comerciais ligeiros, as aquisições por parte das empresas de rent-a-car ascenderam às 3.775 unidades.

Este valor é 25% superior às 3.031 matrículas realizadas em 2020 e representa apenas 13,11% do mercado global de 2021.

Entre as marcas mais presentes encontram-se as que lideram o mercado de ligeiros de mercadorias em Portugal.

A saber:

  1. Renault: 848 unidades;
  2. Peugeot: 585 unidades;
  3. Fiat: 492 unidades;
  4. Citroën: 335 unidades;
  5. Opel: 325 unidades.