A Associação dos Industriais de Aluguer de Automóveis sem Condutor (ARAC) elegeu recentemente novos órgãos sociais.

Paulo Moura foi reeleito presidente do Conselho Diretor. Em representação do Europcar Mobility Group, liderou a lista única candidata às eleições para o triénio 2021-2023.

Do Conselho Diretor da ARAC fazem também parte:

  • Luís Miguel dos Santos Ribeiro, em representação do Banco Santander Consumer, SA, com a presidência da secção de Aluguer de Longo Prazo;
  • Francisco Farrás Fernández, em representação da AVIS, assume a presidência da secção de rent-a-car;
  • Jorge Simões, em representação da RETA – Locação e Gestão de Frotas, SA, assume a presidência da secção do Aluguer de Veículos de Mercadorias e Veículos de Características Especiais;
  • Carlos Caiado, em representação da JAPRAC (SIXT), que representa a região Norte;
  • Carlos Sousa, em representação da IBEROCAR, passa a representar a região Centro;
  • António Silva, em representação da HERTZ, assume a pasta da região da Grande Lisboa;
  • Honório Teixeira, em representação da VISACAR, ocupa-se da região Sul;
  • Luís Rego, em representação da ILHA VERDE, assume a responsabilidade pelas regiões Autónomas dos Açores e Madeira.

Os restantes órgãos sociais eleitos da ARAC são:

  • José Manuel Queiroga, em representação da EPI – Aluguer de Automóveis sem Condutor, Lda., preside ao Conselho Fiscal;
  • Agostinho Diogo, em representação da RENTAUTO e José Miguel Vilaverde Pinto Gomes, em representação da METRORENT – Aluguer de veículos Automóveis, SA, assumem posições de vogais;
  • O presidente da Mesa da Assembleia Geral é Armando Leite Santos (em representação da Auto Industrial, SA);
  • Já o cargo de vice-presidente cabe a António Jorge Damas das Neves, da TIP TRAILS & ROUTERS in Portugal – Unipessoal, Lda;
  • O secretário é Rui Santos, da A.MOITA – Automóveis de Aluguer sem Condutor, Lda;

https://fleetmagazine.pt/2021/07/22/leasing-renting-automovel/

Paulo Moura destacou, aquando da reeleição, que a ARAC, enquanto associação representativa dos atuais e futuros meios de mobilidade, estará na linha da frente dos novos modelos de negócio, de que são exemplo a utilização de novas ferramentas digitais para apresentação e comercialização dos produtos propostos pelas empresas.

Tudo isto numa era em que o consumidor reservará o serviço pretendido, levantará o veículo e pagará esse mesmo serviço por meio de plataformas, na maioria dos casos, sem intervenção humana.

Mais acrescenta o presidente do Conselho Diretor da ARAC que a associação se compromete em acompanhar todas as inovações e a propor a locação dos vários meios de mobilidade sem condutor que o utilizador poderá utilizar de forma articulada.

Para os próximos três anos, a associação diz que dará continuidade ao trabalho até aqui desenvolvido na reformulação do regime legal do rent-a-car e sharing em benefício das empresas associadas. Será também privilegiado o diálogo (agora reforçado) com o Governo e as entidades públicas.

A ARAC informa ainda que vai proceder a uma alteração de Estatutos, nomeadamente visando um alargamento do âmbito da sua atuação, bem como atualização da designação da Associação, “acompanhando as novas tendências no mercado da locação de meios de mobilidade”, conclui.