Está a pensar comprar carro? Se sim, saiba que os chamados ‘carros automáticos‘ são uma escolha bastante confortável para quem passa muito tempo ao volante.

Os carros com mudanças automáticas são cada vez mais populares entre os condutores portugueses, que já estão habituados a este tipo de caixa de velocidades.

Longe vai o tempo em que os fabricantes apenas dispensavam carros automáticos para o continente americano. Agora, os europeus contam com opções de caixa automática na maioria dos modelos.

Mas antes de mais…

Conteúdo deste artigo

Sabe como funcionam os carros automáticos?

Um carro automático faz parte do trabalho por si.

Em vez de precisar de utilizar o pé esquerdo para pressionar a embraiagem, como numa caixa manual, o carro faz isso automaticamente, enviando um sinal que seleciona a mudança mais adequada ao momento.

Não existe, por isso, pedal de embraiagem!

É por isso que, num carro automático, o condutor não precisa utilizar o pé esquerdo. Toda a operação de condução é feita com o pé direito no acelerador, doseando o esforço aplicado no pedal, e no travão, para imobilizar o carro.

Quer Poupar Combustível? Tudo o Que Precisa Saber Está Aqui

O PNRD dos carros automáticos

Para pôr o carro a andar é preciso ativar uma alavanca/seletor; isso vai permitir ao condutor selecionar o modo de andamento ou imobilização que pretende.

A caixa de velocidades dos carros automáticos é habitualmente descrita pelas seguintes letras:

  • P – Parking: selecionada apenas quando quiser imobilizar totalmente o seu carro. Regra geral, grande parte dos carros automáticos apenas “pega” com esta função selecionada
  • N – Neutral: é o chamado ‘ponto morto’ do carro. Aqui não há nenhuma mudança engatada no carro
  • R – Reverse: a marcha-atrás
  • D – Drive: é a opção utilizada para colocar o carro em andamento. Ao selecionar este modo, o carro engata a 1.ª, sendo que todas as outras mudanças vão sendo geridas automaticamente pelo carro, à medida que a velocidade aumenta ou diminui

Há ainda a opção “M – Manual“, muitas vezes instalada em carros que permitem trocas sequenciais de mudanças, quer através de patilhas seletoras instaladas atrás do volante ou na própria manete, que pode ser pressionada para cima ou para baixo (aumentar ou diminuir a mudança, respetivamente).

Consumos dos carros automáticos

Por facilitarem o trabalho do condutor na relação com a estrada, os carros automáticos dispensam, por exemplo, o tão temido “ponto de embraiagem”.

Mas não facilitam apenas na condução.

As caixas de velocidades automáticas permitem consumos de combustível mais baixos em condução extra-urbana. Porquê? Uma das razões é o facto de terem mais três (e às vezes quatro) mudanças do que um carro equipado com caixa manual. Isso permite que, quando em auto-estrada, o motor tenha de se esforçar menos.

Marcas premium, por exemplo, utilizam já uma tecnologia de dupla embraiagem nas suas caixas automáticas. O que é que isto quer dizer? Basicamente, trata-se de um sistema que acopla duas embraiagens que programam de forma eletrónica a mudança que vai ser engrenada. Não só a troca de mudança é praticamente impercetível, como os níveis de potência e consumos obtidos são otimizados.

Conforto

Outra das vantagens de um carro com caixa automática é o conforto durante a condução.

O facto de não precisar de tirar as mãos do volante para mudar de mudança aumenta consideravelmente os níveis de segurança.

Também em situações de pára-arranca, por exemplo, o cansaço ao volante é menor e a viagem é mais relaxada, uma vez que é o pé direito que faz todo o trabalho.

Dicas úteis

  • Não use o pé esquerdo. Nunca! Deixe-o repousado e colocado ao lado do pedal do travão
  • Se algum dia tiver de chamar um reboque, deixe o seu carro no modo N – Neutral
  • Caso esteja a utilizar o modo de condução M – Manual, não reduza mudanças quando trava. A caixa automática faz isso por si
  • Para iniciar marcha (D – Drive ou R – Reverse), pressione a fundo o pedal do travão, selecione o modo de condução que pretende, e solte ligeira e suavemente o pedal do travão. O carro vai iniciar a marcha automaticamente e a baixa velocidade
  • A posição P – Parking não é um travão de mão. Não o use em subidas! A maioria dos carros automáticos tem um travão de mão elétrico à parte, que deve ser sempre acionado quando se imobiliza o carro
  • Para parar o carro e selecionar a posição P – Parking, certifique-se de que o carro está 100% imobilizado. Não selecione esta posição se o carro ainda se estiver a mexer. Se tiver concluído a sua viagem, ative primeiro o travão de mão elétrico e só depois coloque o carro em P – Parking
  • Nunca coloque o carro em N – Neutral em descidas

Carros Elétricos: Tudo o Que Precisa de Saber. Guia Completo

10 carros automáticos para todos os gostos

  • BMW 320e Touring: esta carrinha híbrida plug-in venceu a categoria “Carro de Empresa de 27.500 euros a 35 mil euros” nos Prémios Fleet Magazine 2021
  • Volkswagen Golf GTE: este hatchback compacto conquistou o troféu “Carro de Empresa até 27.500 euros” da edição 2021 dos Prémios Fleet Magazine
  • Mercedes-Benz C300d Station: uma carrinha Classe C a gasóleo bem equipada, conectada e muito evoluída
  • Kia Sorento PHEV: um SUV com sete lugares e, na versão plug-in, bateria suficiente para andar até 70 km em cidade, o novo Sorento representa um enorme salto na qualidade e na imagem da marca
  • Peugeot 2008: um SUV compacto com motor 1.5 diesel e caixa automática de oito velocidades
  • SEAT Leon Sportstourer e-Hybrid: uma carrinha híbrida plug-in que satisfaz as necessidades de famílias, profissionais e condutores que gostam, simplesmente, de um carro dinâmico
  • Toyota Camry Hybrid: além de diferenciador, este carro consegue ser também bastante confortável, surpreendentemente espaçoso no banco traseiro e funcional do ponto de vista da condução
  • DS 7 Crossback E-TENSE: um SUV de aspeto singular, com um interior fora do normal. Promete potência, desempenho e conforto, além de consumos e emissões reduzidas, graças ao conjunto híbrido plug-in que o equipa
  • Volvo XC40 PHEV: um SUV premium compacto que possui características e identidade muito próprias
  • Mazda3 CS: a caixa de seis velocidades automática Skyactiv-Drive é suave e responde ao acelerar com prontidão, quer em rotações mais baixas quer em rotações mais elevadas