Esta versão D2 do Volvo V40 é essencialmente aquela que permite à marca entrar em algumas frotas no 1.º escalão da tributação autónoma.

Outra vantagem é o motor de 2,0 litros. A Volvo anunciou ter conseguido baixar o nível de emissões da versão D2, com caixa manual, de 94 para 89 g/km CO2. E para o motor D2 Eco apresenta emissões de CO2 de 82 g/km, o que o torna um dos mais económicos e menos poluentes do segmento.

Entre as ofertas “premium” possíveis de negociar abaixo dos 25 mil euros, o Volvo D40 é o único com esta cilindrada, já que, dentro de um leque restrito de opções, o MB Classe A e o BMW Série 1 apresentam ambos motor 1.5 e o Audi A3 dispõe de motor 1.6.

Mas se este moderno motor 2.0 está sujeito a menor esforço e isso pode representar uma vantagem em termos de fiabilidade, em matéria fiscal ele é mais penalizado em Portugal: de IUC paga cerca de mais 75 euros anuais do que os concorrentes.

Apesar da idade da concepção, o V40 é um carro com reações e comportamentos perfeitamente atuais.

A sensação de ser um carro muito seguro, ou não fosse a marca sueca líder e precursora neste aspeto, a robustez de construção e a qualidade dos materiais conferem um bom ambiente à condução, sendo que as poucas vibrações deste motor contribuem também – e muito – para este facto.

Variados sistemas de segurança ativa e passiva reforçam essa percepção.

O V40 é um carro confortável em termos gerais, apesar do curso pouco longo da suspensão.

Nisso contrasta com o desempenho mais seco e de pretensões pretensamente mais desportivas dos seus concorrentes.

E, talvez para manter os níveis de eficiência, a versão deste motor não têm uma potência elevada, nem apresenta respostas tão rápidas quanto as que seriam de esperar de um 2,0 litros.

Coadjuvado por uma transmissão suave, o binário pouco elevado da mecânica V40 D2 demora até a responder abaixo das 1.750 rpm, embora a partir daí se verifique uma progressão bastante mais linear da velocidade, suavizando ao mesmo tempo o ruído de funcionamento.

A linha 2017 do V40 incorpora actualizações de estilo estreadas na série 90, nomeadamente a grelha dianteira e faróis redesenhados que ganharam luzes de LED com a nova identidade que inclui o característico “Martelo de Thor”.

Novos frisos exteriores, cores e jantes são outras novidades.

O mesmo acontece em termos de equipamento: a qualidade de filtragem do ar do habitáculo melhorou e a aplicação para smartphone Volvo On Call, que possibilita um controlo remoto sobre várias funcionalidades do automóvel, recebe um upgrade substancial: passa a ser compatível com smartphones que utilizam Windows 10, por exemplo e, significativo para as empresas, o Volvo On Call vai expandir a sua actuação para permitir controlar uma frota até 10 veículos.

Preço:

30.381 Euros*

Rendas:

620,60 €/mês (36m)*

580,72 €/mês (48m)*

Consumos e emissões:

3,4 l / 100Km

89 gCO2/km*

Características motor:

4 / 1.969 cc

120 / 3.750 cv/rpm

280 / 1500-2250 Nm/rpm

Valores LEASEPLAN. Quilometragem anual contratada: 30.000 – Serviços incluídos: aluguer/iuc/ seguro (franquia 4%)/manutenção/ gestão de frota/ pneus ilimitados/ veículo de substituição – quilometragem técnica máxima: 200.000 kms