A Globser Group é representante em Portugal de sistemas de carregamento EVBox, um dos maiores fornecedores mundiais de soluções para a mobilidade elétrica. Abílio Silva, CEO da Globser Tech, divisão tecnológica do Globser Group fala das que tem disponíveis para instalação em ambiente empresa ou na residência particular do utilizador da viatura e mostra-se confiante de que os receios da mobilidade elétrica estão finalmente a ser ultrapassados

A Globser Group tem alguma solução destinada exclusivamente para empresas?

Temos soluções empresariais desde o “Business Line”, que é uma linha de produtos para as empresas, passando pela linha empresarial de carregadores rápidos e ultrarrápidos, que vão desde os 50 kW até aos 350 kW e pela “Public Line”, utilizada por municípios ou empresas como a EMEL, por exemplo, que podem ser utilizados em espaços públicos.

Neste momento acabámos de fechar contrato com o Lidl para colocar a linha Business Line nas lojas e entrepostos. Vão de 3,7 até 22 kW e já possuem capacidade para estarem ligados à internet e fazerem uma gestão de carga inteligente.

Suponhamos que um ENI ou uma empresa querem instalar pontos de carregamento no parque de estacionamento dos seus escritórios ou em casa dos colaboradores, quais são as soluções que apresentam?

O Business Line é adequado a empresas. Temos outro produto, o “Elvi”, que também pode ser utilizado no mercado empresarial – quer nas casas dos colaboradores quer nos escritórios.

Como é feita a faturação? E em casa do colaborador, como se processa a faturação?

O colaborador recebe um cartão, que utiliza as vezes que necessitar nos carregadores instalados na empresa. Posteriormente, é-lhe descontado o valor consumido do recibo de ordenado desse mês; estamos permeáveis, no entanto, a outras soluções.

O que é necessário a nível de instalação elétrica? E a nível de sistemas de segurança?

Relativamente à instalação elétrica, e pela nossa experiência, algumas empresas não têm capacidade suficiente para instalarem mais do que dois ou três carregadores. Há aqui um problema estrutural que tem de ser resolvido pelos operadores, que é o de fazer chegar capacidade às empresas.

Quanto tempo demora a instalação do vosso equipamento? Já está disponível para instalação?

Os equipamentos já estão todos disponíveis para instalação. O prazo de entrega é de duas semanas e a instalação do equipamento é feita, geralmente, num dia.

O consumo da empresa é comprometido? Há registos de quebras de energia?

O carregador faz a gestão inteligente da capacidade existente nas instalações. No caso do nosso escritório, em específico, temos um equipamento de 22 kW, e o sistema faz otimiza a gestão de forma a não termos quebras de energia.

Já há empresas a utilizarem os vossos pontos de carregamento? É possível referir a experiência dessas empresas?

Apesar de estarmos a trabalhar há quase um ano com a EVBox, só em Dezembro é que a Mobi.E autorizou a EVBox a operar no mercado nacional, por isso só a partir de Janeiro é que começámos efetivamente a trabalhar junto de potenciais clientes.

Estamos agora a fechar os primeiros contratos e vamos entrar numa grande superfície de distribuição alimentar. Temos algumas autarquias preparadas para trabalhar connosco, bem como cadeias de hotéis, por exemplo.

Qual tem sido a adesão por parte das empresas portuguesas?

A recetividade tem sido muito grande. Mais de 100 mil carregadores instalados em todo o mundo é garantia mais do que suficiente para a EVBox ser vista como parceira de confiança.

O que esperam, a nível de negócios, para 2020 e para os tempos vindouros?

Ninguém estava à espera desta questão da pandemia da COVID-19. Obrigou a uma paragem abrupta das nossas atividades comerciais, de maneira que vai influenciar os nossos resultados este ano. Estamos convictos que a maioria das empresas estava com algum receio em enveredar por esta via da mobilidade elétrica e agora vão fazê-lo rapidamente, o que pode vir a ter repercussões no crescimento do mercado dos veículos elétricos.

Esperamos ter, apesar de tudo, um 2020 muito razoável, já com mais de vinte clientes empresariais a trabalharem connosco. Esperamos um crescimento quer no sector particular quer no sector empresarial. 2021 será seguramente o grande ano de lançamento da nossa atividade.