gestoras frota
As gestoras de frota esperam que o mercado de renting continue a crescer este ano.

Os primeiros meses deste ano têm mostrado um crescimento acelerado da formulação de contratos novos, disse Beja Amaro, o presidente da Associação de Leasing, Factoring e Renting, num encontro promovido pelo semanário Vida Económica.  

A Arval referiu mesmo que teve um crescimento de 30% em relação ao mês homólogo.

“O renting tem uma margem de crescimento maior do que aquela que conhecemos até agora”, disse Ricardo Silva, da Leaseplan.

E José Madeira Rodrigues, da Arval, admitiu que o número de clientes tem-se mantido estável, apesar de uma redução do número de viaturas em 8 por cento.

Um dos motivos para este optimismo está relacionado com um arrefecimento da tendência para o prolongamento de contratos. Nos últimos anos, esta estratégia serviu para os frotistas adiarem a renovação das suas frotas. Por outro lado, as gestoras também beneficiaram, dado que o mercado de usados não tinha capacidade para receber as viaturas provenientes da terminação de contratos.

O renting demonstrou capacidade para apoiar os seus clientes durante estes últimos anos, disse Guillaume de Léobardy, da ALD Automotive.

E Maurício Marques, da Locarent, concluiu: “Os últimos anos só vieram provar que o renting funciona bem em momentos de crise”.