O novo Classe S da Mercedes-Benz já foi apresentado à imprensa e poderá ser encomendado a partir de meados de setembro de 2020. A sua chegada aos concessionários está prevista para dezembro.

Desde o seu lançamento no mercado, em 1951, a marca alemã já vendeu mais de quatro milhões de Classe S em todo o mundo. Só da anterior geração, a Mercedes-Benz assegura ter vendido mais de 500 mil unidades.

Desta nova geração do Mercedes-Benz Classe S destacam-se as inovações digitais, com o MBUX (Mercedes-Benz User Experience) a trabalhar com o intuito de melhorar a segurança e dinâmica de condução.

Das inovações que a marca alemã aplicou no novo topo de gama, destaque para a direção do eixo traseiro, o airbag traseiro ou a suspensão ativa E-ACTIVE BODY CONTROL para elevar a carroçaria do Classe S imediatamente antes de uma colisão lateral.

Motorizações

O novo Classe S pode ser equipado com motores a gasolina ou diesel de seis cilindros em linha, com diferentes níveis de potência.

Em breve a Mercedes-Benz disponibilizará também um V8 com motor de arranque/alternador integrado (ISG) e sistema elétrico de bordo de 48 V. Para o ano, a marca promete uma versão híbrida plug-in com autonomia de cerca de 100 km em modo 100% elétrico.

S 450 4MATIC S 500 4MATIC S 350 d S 350 d 4MATIC S 400 d 4MATIC
Cx. de vel. Automática 9G-TRONIC
Cilindrada 2.999 cc 2.999 cc 2.925 cc 2.925 cc 2.925 cc
Potência 270 cv 320 cv 210 cv 210 cv 243 cv
Binário 500 Nm 520 Nm 600 Nm 600 Nm 700 Nm
Consumos* 9,5-7,8 l/100 km 9,5-8,0 l/100 km 7,7-6,4 l/100 km 8,0-6,6 l/100 km 8,0-6,7 l/100 km
Emissões CO2* 215-178 g/km 216-181 g/km 204-169 g/km 211-172 g/km 211-175 g/km

*valores combinados, em ciclo WLTP

ENSAIO: Mercedes-Benz EQC 400 4Matic

Galeria de imagens

Dimensões e conforto repensados

A nova geração do Classe evoluiu para aquilo que a Mercedes-Benz denomina de “conceito de terceira casa, um refúgio entre a residência e o local de trabalho”. Tanto as duas versões (standard e longa) foram melhoradas nos compartimentos dianteiro e traseiro, tendo as dimensões aumentado em todas as vertentes.

A Mercedes-Benz melhorou o sistema de controlo de conforto ENERGIZING do novo Classe S. Foram integradas funções como uma massagem baseada nos servomotores de vibração na almofada do assento do banco, por exemplo.

Design exterior

A longa distância entre eixos, aliada a uma projeção traseira equilibrada e uma projeção dianteira mais curta, fazem do Classe S uma limousine com design moderno mas com um visual musculado, diz a marca.

Ao nível dos faróis, estes caracterizam a aparência da secção dianteira do modelo e integram a assinatura luminosa das luzes diurnas de três pontos (características do Classe S), sendo mais planas e ligeiramente mais pequenas nesta nova geração.

Como opção, o condutor pode optar pelos manípulos das portas instalados à face, extensíveis eletricamente quando o condutor se aproxima do veículo.

Novo Mercedes-Benz Classe E com preços a partir dos 60.550 euros

MBUX

A segunda geração do MBUX, lançada com o novo Mercedes-Benz Classe S, tem capacidade de aprendizagem. A marca diz ter introduzido inovações quer no hardware quer no software. Foram introduzidos, no interior do Classe S, cinco monitores de grandes dimensões, alguns dos quais com tecnologia OLED, sempre com o intuito de controlo facilitado das funções de conforto do veículo.

Além disso, há um novo ecrã 3D para o condutor, que permite uma visualização espacial com o simples pressionar de um botão. Ao fazê-lo, o condutor obtém um efeito tridimensional.

O assistente de voz “Olá Mercedes” tem, agora, capacidade de aprendizagem e de diálogo mais evoluídas, através da ativação dos serviços online na Mercedes me app. Operações como atender o telefone podem, agora, ser realizadas mesmo sem a palavra-chave de ativação “Olá Mercedes”.

O assistente de voz pode, também, passar a ser controlado a partir do compartimento traseiro.

Ainda no interior, e a partir de câmaras interiores e algoritmos de aprendizagem, o MBUX Interior Assist reconhece e antecipa as pretensões e intenções dos ocupantes, ou seja, através da interpretação da direção da cabeça, dos movimentos das mãos e da linguagem corporal, o carro responde com as correspondentes funções.

Mas não foi só no interior do veículo que a Mercedes-Benz pensou. A partir de agora, ativando a função MBUX Smart Home, o Classe S transforma-se num centro de controlo da residência do condutor. Através de uma rede WLAN e sensores, a residência pode comunicar com o veículo os seguintes dados: temperatura, iluminação, cortinas e aparelhos eletrónicos, podendo por isso ser monitorizados remotamente.

Condução autónoma, segurança e assistência à condução

Nível 3. Este é o nível de condução autónoma a que a Mercedes-Benz se propõe com o novo Classe S. A marca prevê que a partir do segundo semestre, o novo Classe S possa ser conduzido em modo autónoma condicionado com o novo DRIVE PILOT, “em situações onde a densidade do trânsito seja elevada ou em caudas de filas de trânsito, em trocos de autoestrada”, ainda que apenas na Alemanha.

No sentido de auxiliar o condutor, a Mercedes-Benz disponibiliza um conjunto de sistemas de assistência à condução. A marca diz que graças à melhoria dos sensores de deteções das condições circundantes do veículo, os sistemas de estacionamento “fornecem ao condutor uma ainda melhor assistência aquando das manobras a baixa velocidade”.

Agora, por exemplo, o condutor pode estacionar e remover o veículo do lugar de estacionamento através do smartphone recorrendo ao assistente remoto de estacionamento. Se o veículo estiver equipado com a pré-instalação do INTELLIGENT  PARK PILOT, o Classe S está preparado para o sistema Automated Avlet Parking (AVP, SAE Nível 4).

Relativamente à segurança, a marca de Estugarda diz que o design inteligente da carroçaria e as inovações nos sistemas de retenção conferem ao Classe S um maior grau de segurança. A nova carroçaria híbrida, com uma percentagem de alumínio superior a 50%, aumenta os níveis de segurança em colisões, reduz o peso e confere maior rigidez à carroçaria.

O airbag traseiro, opcional no novo Classe S, é acionado de forma suave. Na eventualidade de uma colisão frontal, o airbag traseiro pode reduzir significativamente as cargas que atuam na cabeça e pescoço dos ocupantes dos bancos laterais traseiros que tenham os seus cintos de segurança colocados.

Um Classe S sustentável

A Mercedes-Benz diz que o novo Classe S integra mais de 98 kg de componentes fabricados com materiais que permitem preservar os recursos naturais da Terra. Integra 120 materiais recicláveis (mais do dobro do seu antecessor) e cerca de 40 kg do seu peso total corresponde a matérias-primas provenientes de fontes renováveis.