A Stellantis e a LG Energy Solution (LGES) assinaram um acordo que garantirá a produção de células e módulos de baterias para o mercado norte-americano.

Do memorando de entendimento recentemente assinado resulta a construção de uma fábrica de baterias com uma capacidade de produção anual de 40 gigawatts-hora.

A produção começa no primeiro trimestre de 2024 e servirá de impulso ao grupo automóvel para cumprir os seus objetivos de realizar mais de 40% das suas vendas nos EUA assentes em veículos eletrificados até 2030.

As baterias produzidas na nova fábrica terão como destino as unidades de montagem da Stellantis nos EUA, Canadá e México e serão instaladas na próxima geração de 100% elétricos e híbridos plug-in do grupo.

Embora ainda não se saiba onde ficará instalada a nova giga-fábrica de baterias, sabe-se já que os trabalhos de construção das instalações começam no segundo trimestre de 2022.

Stellantis tem nova estrutura em Portugal

Carlos Tavares, CEO da Stellantis, diz que este anúncio vai permitir ao grupo atingir um total mínimo de 260 gigawatts-hora de capacidade até 2030.

Já Jong-hyun Kim, presidente e CEO da LGES, destaca o “marco monumental” que é estabelecer esta joint-ventur com a Stellantis e diz ainda que a empresa se vai agora posicionar como fornecedor de soluções de baterias aos ponteciais clientes na região.

Até 2025, a Stellantis planeia investir mais de 30 mil milhões de euros em eletrificação e no desenvolvimento de software.

baterias