Os novos Tesla Model S e Model X já foram apresentados pela marca, que promete as primeiras entregas na Europa em setembro de 2021.

Os novos 100% elétricos da marca norte-americana chegam com algumas alterações exteriores, mantendo porém o traço original.

No interior dos novos Tesla Model S e Model X

Uma das características que salta à vista a bordo deste novos modelos é o ecrã cinemático de 17 polegadas bem no centro da consola centra. Com uma resolução de 2200×1300, este touchscreen pode ser inclinado para a esquerda ou direita.

Um segundo display, orientado para o condutor, apresenta algumas das informações de condução. Além destes, um terceiro ecrã, orientado para os passageiros traseiros, possibilita o acesso a plataformas de entretenimento.

tesla

Os controlos de temperatura circulação do ar são feitos a partir dos ecrãs, sendo que não é visível qualquer tipo de saída de ar. A marca instalou ainda um sistema de filtro HEPA em todas as versões dos Model S e Model X.

Performance 100% elétrica

As plataformas Long Range e Plaid, presentes em ambos os Modelos, proporcionam performances dignas de verdadeiros desportivos, além de oferecerem, segundo a marca, valores de autonomia sem concorrentes.

A nova arquitetura térmica de módulos e packs de baterias é outra das novidades nestes dois modelos, permitindo carregamentos mais rápidos.

O sistema de tração integral da Tesla utiliza motores independentes nos eixos dianteiro e traseiro, e ao contrário dos tradicionais motores a combustão interna, são unidades que dispensam manutenção no tempo total de utilização dos Model S e X.

As unidades motopropulsoras Plaid e Long Range do Model S, combinadas com a atualizada arquitetura de baterias, proporcionam níveis de autonomia que podem chegar até aos 663 km (versão Long Range com plataforma Dual Motor de tração integral) e 628 km (versão Plaid com plataforma Tri Motor de tração integral).

A Tesla garante que é possível carregar, em 15 minutos, num supercharger, 322 km de autonomia.

Já no Model X, os níveis de autonomia baixam para os 580 km, na versão Long Range com motor duplo de tração integral. Já na versão Plaid, a plataforma Tri Motor de tração integral. A autonomia desta versão situa-se, aproximadamente, nos 547 km.

Para o Model X, a marca assegura uma carga de 282 km em 15 minutos num supercharger Tesla.

Carregamentos continuam a ser uma aposta forte da marca, que dispõe, atualmente, de cerca de 20 mil superchargers espalhados pelo planeta.

Em 2020, o Tesla Model 3 foi o automóvel elétrico com mais matrículas em Portugal.

Autopilot e Sentry Mode

Dois sistemas que refletem a inovação na qual a marca norte-americana tem apostado.

O sistema Autopilot permite aos Model S e Model X controlos automáticos do volante, aceleração e travagem, atuando em conjunto com os sistemas de travagem de emergência, alertas de colisão ou monitorização de ângulo morto.

A Tesla reforça a ideia de que este sistema deve ser sempre utilizado sob a supervisão ativa do condutor.

As câmaras traseira, laterais e frontais garantem a máxima visibilidade a 360º e o radar frontal oferece uma vista de longo alcance relativamente a objetos distantes (até 160 metros).

A juntar a estas características, a Tesla equipou estes modelos com 12 sensores ultrassónicos, que detetam automóveis próximos e evitam potenciais colisões, ajudando ainda em situações de estacionamento mais difíceis.

Já o Sentry Mode funciona como que uma camada de proteção extra, monitorizando o ambiente circundante do veículo de forma contínua quando este se encontra estacionado. Assim que é ativado, o sistema Sentry entra em modo de “Standby” e utiliza as câmaras externas do veículos (Model S ou Model X) para proteção contra possíveis ameaças.

Reino Unido: mercado automóvel recua a valores de 1992 no primeiro ano pós-Brexit

Model X à lupa

O pára-brisas panorâmico é, segundo a Tesla, o maior do mercado. A visão livre de obstruções é acedida por todos os ocupantes do Model X.

Mantêm-se, neste modelo, as portas Flacon Wing.

No que respeita a bagagem, o Model X oferece até 2.577 litros de capacidade de carga, mesmo sentando cinco passageiros adultos no seu interior. A capacidade de reboque deste SUV fica-se nos 2.268 kg.

Model S à lupa

Destaque para o teto em vidro, que não só permite uma melhor experiência de vislumbre do céu como também bloqueia raios UV e infravermelhos, reduzindo o calor mesmo quando os raios solares incidem diretamente sobre o carro.

No interior, graças aos bancos totalmente rebatíveis e à bagageira frontal, o Model S é um carro que luxo capaz de acomodar até uma bicicleta sem retirar a roda mais bagagem.

A segunda fila do Model S foi redesenhada, sendo agora possível acomodar três passageiros na fila traseira.

No capítulo da segurança, o Model S foi construído de razi como um veículo elétrico, estando equipado com um chassis reforçado com proteção contra impactos frontais ou laterais e garantindo um menor risco de capotamento.

Para o Model S está prevista uma versão Plaid+, com mais de 1100 cv de potência, uma aceleração de menos de 2,1 segundos dos 0 aos 100 km/h e uma autonomia de 840 km. Um verdadeiro super-desportivo que a marca anuncia a partir dos 140 mil euros, com opções de financiamento de leasing desde 1.355 euros/mês. Chega ao mercado no final de 2021.